fbpx

Lactec e Neoenergia iniciam P&D na área de smart grids

Projeto prevê desenvolvimento de sensor inteligente para redes de 69 kV

Lactec divulgação

Pesquisadores do Lactec e da Neoenergia deram início à fase cabeça de série do projeto de pesquisa, que se propõe a desenvolver um sensor inteligente para redes de distribuição de energia, que operam em 69 mil volts (kV). O objetivo é dispor de um equipamento para detecção remota de faltas de energia, melhorando os índices de disponibilidade dos sistemas elétricos. O projeto de P&D envolve, ainda, a fabricante de equipamentos eletrônicos Tecsys do Brasil, responsável pela futura industrialização e comercialização do produto no mercado.

As empresas foram parceiras no desenvolvimento de um sensor para redes de média tensão de 13,8 kV a 34,5 kV, que começou a ser comercializado em 2016. Atualmente, já são mais de 1,2 mil conjuntos de sensores instalados nas distribuidoras do Grupo Neoenergia e mais de 2,3 mil conjuntos instalados em outras concessionárias do setor elétrico brasileiro e de outros países da América do Sul. “A Neoenergia, já há algum tempo, tem focado seus projetos no desenvolvimento de produtos que, efetivamente, sejam utilizados, tanto em nossas próprias empresas como pelo mercado”, afirmou gerente de P&D do Grupo Neoenergia, José Antonio de Souza Brito, durante a reunião de kickoff do projeto.

Tecnologia inteligente

O novo sensor inteligente para linhas de distribuição de 69 kV deverá se basear em tecnologias similares a do equipamento destinado a redes de até 34,5 kV, que envolvem sistemas de medição de corrente, de processamento e de transmissão de dados a um centro de controle e operação. “O novo projeto visa à evolução do sensor inteligente para adequá-lo às redes de 69 kV e garantir a mesma eficiência na identificação de faltas de energia”, acrescentou o coordenador da pesquisa pelo Lactec, Carlos Purim.

Tecnologia será similar à adotada no sensor de redes de 15,8 kV a 34,5 kV

 

O monitoramento remoto e em tempo real de eventuais falhas nos sistemas elétricos permite mais precisão na identificação do local da ocorrência e respostas mais ágeis no restabelecimento do fornecimento de energia. Ganham as concessionárias, com a melhoria no seu desempenho operacional e redução de custos com o deslocamento de equipes de manutenção, e ganham os clientes, com a melhoria no atendimento.

A reunião de kickoff do projeto foi realizada na sede do Lactec, em Curitiba, onde fica instalada a área de Eletrônica, responsável pela pesquisa, e laboratórios para o desenvolvimento do protótipo. Profissionais da Neoenergia envolvidos no projeto tiveram a oportunidade de conhecer a infraestrutura laboratorial e alinhar com os pesquisadores do Lactec o cronograma de trabalho.


Fonte: Lactec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L