fbpx

Membrana Termossensível de Poli (N-Isopropil Acrilamida) Revestido com Poliacrilamida, Tipo Sanduíche

Membrana Termossensível de Poli (N-Isopropil Acrilamida) Revestido com Poliacrilamida, Tipo Sanduíche
 
Química
 
Patente de invenção
 
 
Pedido depositado
PI 0503651-8
 
15/08/2005
 
Química, Metalurgia
 
Edvani Curti Muniz, Adley Forti Rubira, Marcos Rogério Guilherme
 
Membrana de hidrogel termossensível de poli (N-isopropil acrilamida) (ou PNIPAAm) revestido com poliacrilamida, associados entre si através da reação de co-polimerização em duas etapas. As camadas externas da membrana são altamente porosas e hidrofílicas. Quando imersa em água, toda a região porosa é preenchida com o solvente que atinge a camada interna de porosidade termicamente variável. Por esta razão, a difusão de uma determinada substância pode ser alterada e ou controlada por estímulos térmicos.
 
• Em processos de separação de diversos sistemas, incluindo químicos e biotecnológicos. 
• Em sistemas ricos em água como, por exemplo, sistemas biológicos.
 
• Evita os inconvenientes dos hidrogéis de PNIPAAm, que são mecanicamente frágeis. 
• Distribuídas em três camadas, sendo a interna rica em PNIPAAm e totalmente envolvida por duas camadas externas ricas em poliacrilamida, que reforçam mecanicamente a camada interna. 
• Camada interna termossensível e controladora de fluxo. 
• As membranas contendo poliacrilamida possuem melhores propriedades mecânicas do que as membranas de PNIPAAm pura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L