fbpx

Projeto em parceria entre UFFS, Unioeste e instituições da Alemanha desenvolverá pesquisa sobre cultivo da soja orgânica

No mês de setembro os professores da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul, Henrique Bittencourt e Rubens Fey, viajaram para a Alemanha com objetivo de estabelecer parceria com instituições alemãs para o desenvolvimento de pesquisas. O relato da viagem foi apresentado nessa sexta-feira (25), durante o IX Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE).

A proposta da viagem surgiu a partir de um edital de internacionalização publicado pela Universidade de Bonn (Alemanha). Conforme relata Fey, “a professora Miriam Athmann, do Instituto de Agricultura Orgânica e Agroecologia (IOL), que pertence à Universidade de Bonn, foi quem nos incentivou a escrever o projeto em conjunto e submeter ao edital daquela instituição. Miriam permaneceu por um mês na UFFS – Campus Laranjeiras do Sul, quando ministramos juntos uma disciplina no Mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Durante esse período ela percebeu que esse edital havia sido publicado na Alemanha e, como já havíamos conversado sobre projetos percebemos que esse edital seria uma oportunidade para estreitarmos os laços entre a UFFS e a Universidade de Bonn”.

“Escrevemos o projeto e ele foi contemplado. O projeto tem como foco a cooperação internacional, entre a Universidade de Bonn e a UFFS. Entretanto, ele acabou evoluindo e envolvendo outras instituições”, relata Fey.

No Brasil, além da UFFS, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) também integra a proposta, e, na Alemanha, além da Universidade de Bonn, estão envolvidas a Universidade de Kassel e Instituto de Pesquisa Zalf. As instituições estão trabalhando em conjunto em um projeto para o desenvolvimento de experimentos sobre cultivo de soja orgânica. Os experimentos serão realizados na UFFS, na Unioeste e nas instituições alemãs.

Visita
Na Alemanha os docentes visitaram o Instituto de Pesquisa Zalf, o qual possui mais de 200 pesquisadores. Lá os docentes da UFFS conheceram algumas experiências e também visitaram propriedades onde produzem soja orgânica e convencional. Também visitaram a Universidade de Bonn, onde conheceram a área experimental onde é trabalhado somente no sistema orgânico com animais e vegetais.

“Em Frankfurt, visitamos uma propriedade que há 50 anos trabalha com o modelo de produção de biodinâmico, sendo uma experiência bem interessante e enriqueceu muito a amplitude da nossa visão enquanto agricultura orgânica. Também participamos de dia de campo sobre adubos verdes”, relata o professor Fey.

Expectativas
“Estamos com uma expectativa muito grande sobre esse projeto. Consideramos que possibilitará avanços para o Campus em termos de internacionalização. Logo perceberemos o aumento no fluxo de professores indo para Alemanha e outros vindo para o Brasil, e também de alunos da UFFS viajando para a Alemanha para desenvolver atividades de Mestrado, e até mesmo de estudantes da graduação, para a realização de estágios na Alemanha. Em março de 2020 receberemos uma estudante de mestrado da Alemanha que trabalhará aqui no Campus, fruto desse projeto”, comenta Fey.

Em relação ao financiamento o Fey explica: “elencamos 18 possibilidades para captar recursos, tanto no Brasil, como na Alemanha e União Europeia. Além da UFFS e da Unioeste aqui no Brasil, temos mais três instituições na Alemanha trabalhando para conseguir recursos para esse projeto”.

Fonte: UFFS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L