fbpx

Show, “Pacto pela Inovação” e palestra com Luiz Donaduzzi abrem Am&Tech

Show, “Pacto pela Inovação” e palestra com Luiz Donaduzzi abrem Am&Tech

Com a presença de várias lideranças, autoridades e estudantes dos colégios estaduais Dario Vellozo e Francisco Galdino de Lima, foi dado início, na manhã desta segunda-feira (18), no Teatro Municipal de Toledo, o 1º Am&Tech – Arranjo Municipal de Tecnologia, Ciência, Inovação e Empreendedorismo. Entre outras atrações, o lançamento contou com uma apresentação da dupla toledana Fer e Ju, a apresentação de Marcelo Rangel [superintendente-geral de Inovação (SGI)] sobre o “Pacto pela Inovação” e a palestra sobre inovação e empreendedorismo ministrada pelo diretor-presidente e idealizador do Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark), Luiz Donaduzzi.

O evento, cujo nome é inspirado expressão da língua inglesa “I am tech” (“Eu sou tech” em português), tem o objetivo de  reunir em um só lugar todas as iniciativas desenvolvidas por empresas, entidades, órgãos públicos e instituições de ensino superior que atuam nestas áreas de forma a fomentar o debate e o intercâmbio de informações entre eles. São parceiros da iniciativa: os câmpus de Toledo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), do Centro Universitário FAG, o câmpus Assis Chateaubriand do Instituto Federal do Paraná (IFPR), o Núcleo Regional de Educação (NRE/Toledo), o Núcleo de Inovação e Tecnologias Educacionais da Secretaria Municipal da Educação (Nite/Smed), o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae/PR), o Biopark, o Sicredi Progresso, a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), a Agência do Trabalhador, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Toledo (Comdet), o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar), o  Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec) e o Sistema Fiep [Federação das Indústrias do Estado do Paraná] – mantenedor do Sesi/Senai.

Músicas e discursos

Com milhares de seguidores nas redes sociais, a dupla toledana Fer e Ju ganhou projeção nacional a partir da pandemia, momento em que os shows não puderam mais ser realizados e que as lives apareceram como solução. A tática deu certo e hoje estão com a agenda cheia de compromissos, mas, em visita rápida à terra natal, houve tempo para eles apresentarem na abertura do 1º Am&Tech os hits “Shallow” (Bradley Cooper/Lady Gaga) e “Ouvi dizer” (Melim).

Em seguida, foi formada a mesa de honra do evento com o prefeito Beto Lunitti; o vereador Gabriel Baierle, que representou o Legislativo Municipal; o presidente do Tecpar, Jorge Callado; o presidente do Conselho Municipal de Inovação, Márcio Pinheiro; o diretor-presidente do Biopark, Luiz Donaduzzi; o superintendente-geral de Inovação (SGI), órgão ligado à Casa Civil do Governo do Estado do Paraná, Marcelo Rangel; a presidente do Comdet e representante da Acit, Anaide Holzbach de Araújo; e a chefe do NRE, Neiva Marques de Andrade.

Antes dos pronunciamentos presenciais, foi apresentado vídeo gravado pelo secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder, que foi convidado, mas não pôde comparecer ao evento. “Parabenizo Toledo pela incrível iniciativa de promover uma semana inteira de atividades focadas em inovação e em políticas públicas que aliem ensino e tecnologia”, comenta.

Esta associação também foi um dos temas abordados na fala de Lunitti e Baierle. “O futuro já está entre nós e temos que correr para acompanhar as novidades que surgem a todo momento mundo afora. Este ambiente de inovações é apropriado para estimular o encantamento de jovens e crianças, um valor muito importante para a nossa gestão, uma política pública de formação escolar. Não se trata de aposentar giz, lousa, livro didático e tampouco o professor, mais de incorporar novas ferramentas em sala de aula. É daí que surgirá uma futura geração de profissionais de ciência e tecnologia”, comenta o prefeito. “Toledo reúne todas as condições para ser um pólo tecnológico referência para todo o Brasil: o potencial do agronegócio, a presença do Biopark e agora um poder público preocupado com esta questão. Só podemos ter um futuro melhor para todos se investirmos na formação desta nova geração e, no que depender da Câmara, vamos avaliar e aprovar os bons projetos do Executivo nesta área”, pontua.

Andrade e Araújo destacaram a importância do conhecimento na promoção de um mundo melhor. “Informação é fácil de encontrar, mas conhecimento é sistematizar as informações de forma dedicada e mediada, algo que exige maior dedicação. A inovação é a chave na obtenção do conhecimento e neste cenário Toledo está à frente, situado num estado que também incentiva a ciência e a educação”, avalia a chefe do NRE. “Toledo é conhecida pela força no agronegócio e agora também começa a se tornar, cada vez mais, um polo tecnológico relevante para o Paraná e o Brasil. Existem três formas de mudar o mundo: pela educação, pela política e pela tecnologia e este evento traduz a união destes elementos”, destaca a presidente do Comdet.

Pinheiro e Callado falaram sobre a rapidez com que os recursos tecnológicos tomaram conta do cotidiano das pessoas.  “Por muito tempo esperamos o momento em que não fosse mais preciso falar da importância da tecnologia nas nossas vidas e esse dia chegou. É uma atividade econômica dinâmica, em franco crescimento, com 500 mil vagas abertas em todo o Brasil, com demanda em todos os setores. Neste cenário, o Am&Tech vem para consolidar a posição do nosso município como referência nesta área”, analisa o presidente do Conselho Municipal de Inovação. “Conhecer o Biopark fez meu conceito de inovação ser revisto. Há tempos Toledo tem sido referência em tecnologia e aqui noto que o crescimento é acompanhado de desenvolvimento. Muitos municípios crescem, mas não se desenvolvem, mas aqui as riquezas geradas se traduzem em melhorias em todos os sentidos: cultural, social, econômico, entre outros”, pontua o presidente do Tecpar.

Rangel comentou sobre a prioridade dada por Ratinho Junior à questão da inovação. “Nosso governador compreende que inovação é tudo e um reflexo disso se vê naquela antiga questão ‘o que você vai ser quando você crescer?’ e a resposta hoje em dia só pode ser uma: ‘vou ser inovador’. Independentemente de esta criança ou de este jovem se tornar médico, professor ou advogado, precisará ser um profissional inovador para não ficar para trás. É por isso que precisamos firmar um ‘Pacto pela Inovação’, entender que isso não é algo restrito aos laboratórios das universidades ou de ‘empresas-unicórnio’. Esta é nossa missão, usar a inteligência do povo paranaense para desenvolver produtos e serviços rentáveis de forma empreendedora”, destaca. “Neste processo, os municípios são importantíssimos. Além de estimular esta atividade em seu território, também podem ajudar muito ao desfazer burocracias e permitir o surgimento de novas empresas com o mínimo de entraves. A SGI pretende criar linhas de fomento para este tipo de negócio, mas também deseja divulgar o que já é feito em todo o Paraná pelos quatro cantos do Brasil e do mundo. A Am&Tech trabalha nesta direção e recebe o nosso apoio”, destaca o superintendente-geral de inovação.

Biopark

Após os discursos, o mentor e diretor-presidente do Biopark ministrou palestra sobre inovação e empreendedorismo. “Há quatro anos fui convidado para falar em um evento da Acit sobre big data [área do conhecimento que estuda como tratar, analisar e obter informações a partir de conjuntos de dados grandes demais para serem analisados por sistemas tradicionais] e eu relutei muito em aceitar porque pensava que o Biopark não tinha nada a ver com isso. Saí de lá com outra impressão e, a partir disso, movemos o eixo do parque na direção da tecnologia da informação”, relata. “Para formar um profissional especialista em TI é necessário muito menos tempo e dinheiro do que outro na área de biociências, ou seja, é uma forma mais eficiente de geração de empregos, que é um dos nossos principais, senão o principal objetivo do nosso projeto”, comenta.

Donaduzzi anunciou que a partir de 2023 implantará um programa de captação de talentos em cerca de 90 escolas de municípios que se encontram num raio de 60 quilômetros de Toledo por meio da concessão de bolsas de formação de estudantes com alto desempenho escolar. “Este trabalho será focado na aprovação destes alunos nos melhores vestibulares do país de cursos da área tecnológica. Queremos gerar empregos de qualidade, que remunerem bem, mas as empresas precisam ter colaboradores que façam valer a pena o investimento. Este programa vem para gerarmos localmente a solução para uma demanda crescente por mão de obra qualificada para as empresas do Biopark”, observa.

Algumas das autoridades e lideranças presentes à abertura do 1º Am&Tech fizeram à tarde uma visita técnica às instalações do Biopark. Antes, eles participaram de uma reunião de trabalho e almoço servido nas imediações do Teatro Municipal.

Da Prefeitura de Toledo-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L