fbpx

Startup pernambucana cria moto elétrica e sustentável

A startup explicou que a moto consome apenas 1 kilowatt/hora (kwh), o que custa, em média, R$ 0,56 no Brasil, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)


A primeira moto totalmente elétrica e sustentável produzida no Brasil foi concebida por uma startup pernambucana, a Voltz. Com uma proposta de consumo de energia elétrica, a sua bateria portátil de lítio pode ser recarregada em até quatro horas e com o custo de menos de um real. O lançamento aconteceu nessa quarta-feira (18), na aula da saudade dos alunos do 3º ano do Ensino Médio de uma escola da Zona Norte do Recife. Os alunos viram de perto o modelo na cor vermelha.

Moto sustentável

Moto sustentável Foto: José Britto / Folha de Pernambuco

startup explicou que a moto consome apenas 1 kilowatt/hora (kwh), o que custa, em média, R$ 0,56 no Brasil, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A EV1 com a bateria completa tem uma autonomia de até 60 quilômetros e pode ser recarregada em tomadas de 110V e 220V. O veículo conta ainda com marcha ré e sistema de som com bluetooth.

s pontos de recargas das baterias, os Ecofriendly, ficam em estabelecimentos parceiros da marca espalhados no Recife e Jaboatão dos Guararapes, onde o usuário pode recarregar a sua bateria sem custo. Ainda de acordo com a empresa que criou o veículo, as unidades já começaram a ser vendidas há cerca de dois meses no Brasil. Em Pernambuco, são isentas de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

O Recife foi escolhido para ser a primeira cidade a receber o projeto. A scooter foi desenvolvida com a proposta de destravar o trânsito das cidades grandes sem causar poluição ou emissão de gases que colaboram com o efeito estufa. “Estamos conectados a uma tendência global de redução da dependência dos combustíveis fósseis”, comenta Renato Villar, CEO da Voltz.

A montadora Voltz, é do exterior mas o projeto do desenvolvimento da scooter, foi feito em Pernambuco. O principal conceito do projeto une a mobilidade com a sustentabilidade, a moto foi desenvolvida para funcionar bem nas cidades que apresentam deficiências nas suas calçadas e ruas mal cuidadas.

Fonte: Folha de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L