fbpx

Tecpar atualiza modelo de negócios para apoiar novas empresas

A Incubadora do Instituto de Tecnologia do Paraná (Intec) atualizou o seu modelo de negócios, que agora prevê que empresas participantes do processo de incubação contribuam com uma taxa de retribuição sobre o faturamento bruto das companhias, a partir da sua sustentabilidade financeira.

O edital da Incubadora Tecnológica do Tecpar prevê quatro níveis de maturidade para a empresa durante o processo de incubação: implantação (estruturação da empresa), crescimento (expansão dos negócios), consolidação (início da sustentabilidade financeira) e liberação (com o aumento da fatia do mercado e posterior graduação da incubadora). A cada trimestre o grau de maturidade é avaliado.

Hoje, as empresas incubadas nascentes pagam mensalmente ao Tecpar, a partir do início da etapa de consolidação até o final da etapa de liberação, uma retribuição ao incentivo sobre faturamento bruto mensal da empresa. Com essa atualização do modelo de negócios, a taxa de retribuição passa a ser paga a partir de sua consolidação, por no máximo cinco anos.

ATUALIZAÇÃO – O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, ressalta que essa atualização do modelo de negócios coloca a Intec em consonância com outras incubadoras brasileiras e internacionais. “A ideia é criar um ciclo virtuoso, em que a empresa atual retribua o apoio recebido pela incubadora do Tecpar, para que o instituto possa ampliar os incentivos a novas empresas”, disse. “É o empreendedorismo contribuindo, com o Tecpar como intermediador, para a geração de novas empresas e novos empregos no Paraná”, acrescentou.

O diretor de Novos Negócios e Relações Institucionais, Lindolfo Luiz Junior, explica que os estudos feitos para aplicar a mudança mostram que a nova taxa de contribuição impacta menos no caixa das empresas. “Empresas de renome nacional e internacional já passaram pela incubadora do Tecpar. A nova taxa de retribuição ao incentivo da Intec começa mais cedo, mas impacta menos no resultado total da empresa”, destaca.

INTEC – Criada em 1989 para estimular a geração e instalação de empresas de base tecnológica no Paraná, a Intec foi a primeira incubadora do Estado com este perfil. Ao longo de sua história já deu suporte a mais de 100 negócios inovadores.

Atualmente, seis empresas passam pelo programa da Intec, com o desenvolvimento de tecnologias em diversas áreas: Compracam, Forrest Brasil Tecnologia, Toys for Boys – Chemistry Automotive, Bley Energias, IJP e Plantae.

Hoje a incubadora oferece vagas de incubação nas modalidades residente e não residente para empresas de Curitiba, Araucária, Jacarezinho e outras cidades que compõem o Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro: Santo Antônio da Platina, Bandeirantes, Andirá e Cambará.


Fonte: Agência de notícias do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L