fbpx

Tecpar coordenará projeto para aplicações do grafeno e nanotecnologia

Na manhã desta terça-feira (9), o diretor-presidente do Tecpar, Fábio Cammarota participou de uma reunião com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, que tratou da aplicação de nanotecnologia e do grafeno em diversas possibilidades de utilização, no Paraná e no Brasil.

“O Tecpar, ao lado de outras instituições vinculadas ao Governo do Estado, como a Agência Paraná de Desenvolvimento (APD), estão coordenando este trabalho para que em um futuro breve nós tenhamos uma aplicação do grafeno em larga escala, seja no campo de baterias, de captação solar ou na área de saúde, por exemplo”, disse Cammarota.

Algumas Instituições de Ensino do estado do Paraná já realizam estudos relacionados ao grafeno, isto pode ser observado através de pedidos de patentes submetidos pelas Universidades. Alguns exemplos podem ser verificados abaixo:

Mineral

Descoberto em 2010, o grafeno é um mineral derivado do grafite, mais resistente, mais leve e mais fino que o aço, e que pode ter aplicação industrial e na área de tecnologia. Também é flexível, com excelentes propriedades térmicas e com condutibilidade elétrica cem vezes mais rápida do que o cobre.

Produção

Atualmente o Brasil tem a terceira maior produção mundial de grafite natural, com reservas minerais localizadas em Minas Gerais, no Ceará e na Bahia. As reservas mundiais de grafite chegam a 131,4 milhões de toneladas, sendo que 59,5 milhões de toneladas estão no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOGIN
L